Principal Notícia do Flamengo:

Choque de ordem: Flamengo joga a toalha e avalia mudanças drásticas no perfil do elenco Derrota para o Botafogo e mais um ano sem título de expressão revoltam alguns dirigentes. Há, no entanto, um clima de incerteza devido à eleição no clube em dezembro Por Janir Junior e Marcelo Baltar — Rio de Janeiro 12/11/2018 05h00 Atualizado há 14 horas Derrotas em clássicos geralmente têm um peso maior, mas, por tudo o que representa, o resultado contra o Botafogo causou revolta e tende a gerar mudanças drásticas no Flamengo. A cúpula do futebol avalia uma grande reformulação no elenco e em seu perfil para a próxima temporada. Cansou de ficar no quase. No entanto, há uma eleição pelo caminho em dezembro, o que só aumenta o clima de incerteza. O discurso pós-jogo é que é difícil, mas ainda dá para tirar a diferença de sete pontos do Palmeiras. Internamente, no entanto, o sentimento era de inconformismo entre dirigentes. O Flamengo jogou a toalha e caminha para um fim de ano melancólico. A vaga na Libertadores, mais uma vez, é o que restou. E isso incomoda. Assim como o discurso de alguns atletas, muitas vezes conformista.



Mudanças no elenco... e em seu perfil O diagnóstico é que o time falhou mais uma vez no momento de decisão. O elenco é desequilibrado e necessita de mudanças. Há tempos alvo de críticas da torcida, as laterais estão na reta e devem ser reforçadas. Dorival segue em 2019? Como ficará a situação de Diego Alves? Diego terá o contrato renovado? Mudanças no futebol de uma temporada para outra são naturais, mas no Flamengo, especialmente pelas eleições de dezembro, o clima de incerteza está aflorado. A começar pelo treinador, que dificilmente emplacará 2019, independentemente do resultado do pleito do dia 8 de dezembro. As mudanças, no entanto, não serão restritas ao comando técnico. Paquetá está de saída para o Milan, Marlos Moreno e Geuvânio ficam sem contrato a partir de dezembro. Lideranças antigas do elenco estão em xeque. Capitão e camisa 10, respectivamente, Réver e Diego sofreram quedas acentuadas de rendimento na temporada. Os dois começam o ano com contrato - o meia até julho, e o zagueiro até dezembro. Afastado extraoficialmente por problemas com Dorival, Diego Alves não seguirá no Flamengo em caso de vitória da situação nas eleições, mesmo com a provável saída de Dorival.

Saída de Paaquetá para o Milan é uma das únicas certezas do Flamengo para 2019


Nação Rubro Negra.

www.000webhost.com